7 curiosidades sobre a cebola gigante do Outback

Petisco tem até data comemorativa, que acontece em outubro no Brasil

Publicado em 04/09/2017
Conheça 7 curiosidades sobre a cebola gigante do Outback

A Bloomin’ Onion® do Outback Steakhouse é uma tentação para os amantes de frituras. Um dos pratos mais queridinhos dos brasileiros que frequentam o restaurante vai completar 30 anos em 2018. Por isso, conheça 7 fatos e curiosidades que você ainda não sabia sobre o seu petisco favorito:

1. Criada em 1988 nos EUA, a Bloomin’ Onion® é um ícone do Outback. No Brasil, a fantástica cebola frita chegou juntamente com o restaurante, em 1997. A receita continua intacta e segue original até hoje;

2. Para que as suas pétalas se abram, a cebola fica imersa em água e gelo por volta de 4 horas;

3. Você acha que os funcionários do Outback cortam a cebola com facas? Bem, esse procedimento era feito até pouco tempo e levava horas. Hoje, eles contam com um instrumento chamado Glória. Atualmente, o corte de cada Bloomin’ Onion é feito em 1 minuto;

4. O petisco foi inspirado na flor australiana Waratah, que geralmente tem cores avermelhadas e cerca de 10cm de diâmetro. O exemplar floresce na Austrália de setembro a novembro. O nome do prato também acompanhou a ideia - "bloom" significa florescer;

5. A produção desse aperitivo acontece tanto em território nacional quanto em outros países, como Brasil, Estados Unidos, Espanha, China e Chile;

6. O famoso molho que acompanha a cebola é feito de raízes fortes. A receita é uma exclusividade do Outback;

7. Há 14 anos é realizado o Bloomin’ Day, dia especial em que a venda líquida da cebola gigante é revertida para as atividades de uma instituição. No Brasil, o evento solidário, em sua 12ª edição, será realizado em outubro.

Capa: Divulgação/Outback Steakhouse